.patrocinador oficial

.media partners

.links

.diário de bordo

Eventos BZ



19/1 - Tomar - Cine - Teatro

10/2 - Stª Maria da Feira - Cine - Teatro

24/2 - Vila Real - Teatro

26/2 - Lançamento "Time Machine (memories undone)"

3/3 - Porto - Teatro Sá da Bandeira

8/3 - Evento 13 - Porto/Coimbra/Lisboa

9/3 - Lisboa - FNAC Colombo

22/3 - Beja - Pax Julia.

23/3 - Palmela - Cine-Teatro São João.

30/3 - Paredes de Coura - Centro Cultural

21/4 - Figueira da Foz - Semana Académica

25/4 - Leiria - Semana Académica

26/4 - FNAC Gaia Shopping - Dia do Aderente 18:00

26/4 - FNAC Coimbra - Dia do Aderente 22:30

27/4 - FNAC Faro - Dia do Aderente 22:00

4/5 - Lamego - Semana Académica

11/5 - Alcobaça- Cine-Teatro

18/5 - S. Brás de Alportel - Cine - Teatro

27/5 - Gato Fedorento - RTP

30/6 - Campo Maior - Festival da Juventude

7/7 - Lisboa - Pavilhão Atlântico - Live Earth

15/7 - Mafra - Festival da Juventude

20/7 - Trofa - Festas

21/7 - Viseu - Fórum

26/7 - Almada - Fórum

9/8 - Açores - Terceira - Festas da Praia da Vitória

12/8 - Marinha Grande - Festa da Juventude

8/9 - Seixal - Festa do Avante

.posts recentes

. On the road...

. LIVE EARTH

. Gato Fedorento

. EVENTO 13 - O VÍDEO (TREE...

. Obrigado (x13)!

. Vídeo do último concerto ...

. Vídeo da chegada a Lisboa

. Vídeo do Porto

. Fotos do Concerto em Lisb...

. Fotos do Concerto em Coim...

.tags

. 13camiaobz

. autocarro

. blind zero

. blindzero

. camiao

. coimbra

. concerto

. concertos

. evento 13

. evento13

. evento13bz

. fotos

. gato fedorento ao vivo rtp blind zero

. lisboa

. locais

. passatempo

. porto

. tour

. vencedores

. video

. videos

. vídeos

. todas as tags

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

Lançamento "TIME MACHINE (memories undone)"

A PERSISTÊNCIA DA MEMÓRIA

 

Há algumas palavras que não é habitual aplicar aos Blind Zero e uma delas é: memória. Não porque o sexteto portuense renegue o que ficou para trás ao longo dos seus 13 anos de carreira e cinco álbuns gravados. Apenas porque cada um desses cinco álbuns é diferente dos anteriores. "Trigger" (1995), "Redcoast" (1997), "One Silent Accident" (2000), "A Way to Bleed Your Lover" (2003), "The Night Before and a New Day" (2005) eram visivelmente filhos dos mesmos pais, mas com identidades e personalidades diferentes. Espelhos do que os Blind Zero eram à altura da sua criação, mas também reacções a negações de construções sobre o que tinham sido antes. O que há em comum entre os cinco álbuns? A sensação de progresso, evolução, crescimento, maturidade que cada novo disco trazia. E a compreensão de que, por trás da fé no rock'n'roll clássico como base de trabalho, havia canções de corpo inteiro, um verdadeiro trabalho de composição que geralmente passa despercebido sob os riffs e a vertigem do refrão.

 

Ora, é mesmo isso que esta "máquina do tempo" (leia-se: registo ao vivo da digressão "acústica", à falta de melhor designação) faz. É a revelação de que a banda que muitos preferem encaixar na gaveta formatada do rock'n'roll tem canções (cá está, outra palavra que não se costuma aplicar muito aos Blind Zero). OK, é verdade que elas nem sempre têm refrões evidentes, mas desde quando é que o refrão é a única medida padrão de uma canção? Repare-se no modo como "Woman", velhinha de doze anos do primeiro álbum, se reconverte num shuffle soul à maneira dos grandes clássicos dos anos 1960, como "You Owe Us Blood" e "Big Brother" revelam o coração que estava escondido por baixo dos riffs, como "The Down Set Is Tonight" traz ao de cima uma alma "americana".

 

Surpresa? De certeza que sim, sobretudo para aqueles que têm passado ao lado de uma das mais apaixonantes bandas rock surgidas no Portugal pós-"Ar de Rock". Mas também para aqueles que foram seguindo as constantes reinvenções de Miguel Guedes, Vasco Espinheira, Nuxo Espinheira, Pedro Guedes, Miguel Ferreira e Pedro Vidal — porque "Time Machine" é o ponto em que os Blind Zero abrem as portas e lançam luz sobre os cantos da casa de um modo que a exigência patente nos seus discos não faria pensar. Em que tudo se reduz ao prazer de estar em palco e à simplicidade de uma boa canção, com uma descontracção e uma espontaneidade insuspeitas da seriedade e da densidade dos álbuns. Com a mesma paixão, com a mesma entrega, com a mesma certeza de que esta é a música, esta é a linguagem, esta é a identidade.

 

Podia-se catalogar "Time Machine" naquela gaveta inglória do "greatest hits" ou do "álbum ao vivo". No caso dos Blind Zero, é mais importante notar que "Time Machine" não é exactamente nem uma coisa (os "hits" que eles tiveram dificilmente serão "greatest") nem outra (sendo "ao vivo", este não é o registo do concerto "standard" do grupo). é, sim — e é isso que o torna ainda mais estimulante — a primeira vez que o sexteto portuense olha para trás em disco, toma o pulso e a medida a treze anos de carreira. Como quem faz um ponto da situação antes de voltar a lançar os dados e decidir qual a direcção da encruzilhada a tomar em seguida — mas como quem diz que, já que vamos olhar para trás, vamos fazê-lo com a mesma exigência e a mesma paixão que colocamos ao olhar para amanhã.

 

É por isso que dificilmente se encontraria melhor título para este disco ao vivo: "Time Machine". Porque esta máquina do tempo que olha para trás fá-lo a pensar no futuro. É que nostalgia é palavra que não faz parte do vocabulário dos Blind Zero.

 

Blind Zero "Time Machine (Memories Undone)"

Editora: Universal Music Portugal

publicado por blindzero às 23:12
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Joana a 28 de Fevereiro de 2007 às 10:40
Parabéns! Parabéns! Parabéns por mais um maravilhoso albúm.... Assino por baixo de tudo o que foi dito no Post!! Estive presente nestes 13 anos de carreira e espero continuar... obrigada por partilharem connosco o melhor de voçês!!
Beijos amigos!
Joana Russell
De Gonzalo a 27 de Fevereiro de 2007 às 21:32
parabens!

ja fui comprar o álbum e estou a ouvi-lo agora mesmo. invariavelmente excelente! excelente como tem vindo a ser o vosso trabalho ao longo destes 13 anos!

grandes canções, vestidas de forma renovada, sem perder a sua espontaneidade e beleza oiginária.

este flashback deixa-me sinceramente ansioso em relação ao que virá daqui para a frente! não param de me surpreender!

muitos parabéns e obrigado por maravilhas como esta time machine.

grande abraço.
gonzalo

Comentar post

.subscrever feeds

.vídeos

BLIND ZERO - DRIVE

BLIND ZERO - NOTHING ELSE GOES ON - EXCLUSIVO SAPO VÍDEOS

BLIND ZERO - ABOUT NOW - EXCLUSIVO SAPO VÍDEOS

BLIND ZERO - SHINE ON (DIRECTOR'S CUT)

BLIND ZERO - BLACK ROSE (LIVE)

BLIND ZERO - THEN YOU WAIT - EXCLUSIVO SAPO VÍDEOS

BLIND ZERO - SHINE ON (LIVE)

BLIND ZERO - ALWAYS ON MY MIND (ELVIS PRESLEY) - FUNNY SOUNDCHECK - EXCLUSIVO SAPO VÍDEOS

BLIND ZERO - THE DOWN SET IS TONIGHT - EXCLUSIVO SAPO VÍDEOS

.galeria de fotos

.pesquisar

 
blogs SAPO